quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Shame on you

Chateia-me que mulheres como eu, com as mesmas formações (não falo das académicas), com as mesmas oportunidades, da mesma geração que eu, sejam tão permissivas e submissas.

Eu sei que as pessoas são todas muito diferentes, reagem de formas diferentes, têm capacidades de perdoar que outras não têm. Mas não vejo forma de perdão para muitas das coisas a que mulheres como eu se submetem.

Traição? Custa, aposto que sim. Deve doer horrores! Mas não entendo como se perdoa.
Talvez o problema seja meu. Admito que sim.
Admito que perco imenso por não engolir o meu orgulho muitas vezes, mas $%#&/%&, só a ideia de que a pessoa que amamos teve sequer a intenção de estar com outra mulher, tira-me qualquer ‘tesão’!

Não gosto de mandar pedras para o ar, não sei quando é que uma situação assim poderá acontecer comigo, mas não me vejo a ser capaz de ultrapassar isso e amar novamente uma pessoa que provou não me querer o suficiente.

Será possível voltar a confiar nessa pessoa como antes? Duvido!
Será possível continuar com alguém em quem não se tem confiança? Tenho a certeza que não!
Ninguém será feliz na eterna desconfiança.

Para quê forçar o que à partida está mais que condenado?

Sem comentários:

Enviar um comentário