segunda-feira, 7 de março de 2011

O que é que se faz com alguém que:

Afirma querer fazer-me companhia num evento, sabendo que esse evento é importantíssimo para mim; Adia constantemente a marcação, bem como a compra dos bilhetes desse mesmo evento; Continua a afirmar o interesse mas adia mais e mais a compra, sabendo que por questões práticas os bilhetes têm que se adquiridos em conjunto; Adia tanto, que quando me apercebo já não é possível ir a esse evento, mesmo sozinha; Sabendo da merda que fez, essa pessoa nem à dita cuja me manda.
O que é que se faz com alguém que…?

Perdão...
O que é que se faz com alguém que continua a acreditar na boa fé das pessoas?!

5 comentários:

  1. Que é se faz? Dá-se um conselho: estabelecer limites,a partir dos quais ages, independentemente do que digam, ou das intenções que manifestem para que, quando "in extremis", a boa fé, não seja também o teu "carrasco".

    ResponderEliminar
  2. É como dizemos várias vezes... se estamos à espera dos outros para fazermos o que queremos.... e tu sabes do que falo ;) é só seguir a lógica.... o mau é, de facto, quando queremos mesmo essa companhia :(

    ResponderEliminar
  3. De facto é verdade "caracter de demónio mau"! Porém, o grande problema, é sempre definir a diferença entre ilusão/falsas esperanças, com boa fé;
    enquanto que as primeiras, são infundadas, resultantes de mal-entendidos ou baseadas em premissas desviantes, a boa fé, resulta numa esperança inocente de que não há segundas intenções de ninguém, e que, por conseguinte, resultará, numa situação com desfecho positivo. Porém, a boa fé, entende também (a não ser que justificado do contrário!) que há sempre um motivo de "boa natureza" para que as coisas aconteçam, seja ele verbalizado, ou não. Na maioria dos casos, esse motivo é verbalizado e esclarecido...o que me leva a dizer, que na maioria dos casos assiste-se a circunstâncias de "ilusão" e não de boa fé..... :)

    ResponderEliminar
  4. Dani, o problema é que não fazia tanta questão da companhia. Inicialmente nem estava prevista!
    Mas penso demais nos outros e esqueço-me que não somos todos iguais.

    Enfim, não faz outra igual!

    ResponderEliminar
  5. Miguel, muito obrigada pelo teu conselho.

    As atitudes ficam com quem as pratica, depois cada um dá-lhe o nome que quer em função do que for mais confortável para si.

    És um fucking génio!

    ResponderEliminar