terça-feira, 10 de maio de 2011

Não duro nem para metade da livraria


"Entrei numa livraria. Pus-me a contar os livros que há para ler e os anos que terei de vida. Não chegam! Não duro nem para metade da livraria! Deve haver certamente outras maneiras de uma pessoa se salvar, senão… estou perdido."



Almada Negreiros – A Invenção do Dia Claro

1 comentário: