terça-feira, 17 de maio de 2011

"Tomary"

"O mundo todo está constantemente a permutar energia.
A tua energia brota de ti e toca tudo o resto. Tudo, e toda a gente, te toca a ti. E então acontece uma coisa interessante. Num determinado ponto médio entre ti e tudo o resto essas energias encontram-se.
Para fazer uma descrição mais nítida, imaginemos duas pessoas numa sala. Encontram-se em extremos opostos da sala. Vamos chamar-lhe Tom e Mary.
A energia pessoal de Tom transmite sinais, num circulo de 360 graus à sua volta, para o Universo. Parte dessa onda de energia atinge Mary.
Entretanto Mary está a emitir a sua própria energia - parte da qual atinge Tom.
Mas essas energias encontram-se de uma forma que podes não ter imaginado. Encontram-se a meio caminho entre Tom e Mary. Aí, as energias unem-se (recorde-se que estas energias são fenómenos físicos; podem ser medidas, sentidas) e combinam-se para formar uma nova unidade energética a que chamemos "Tomary". (...)
É esta experiência de "Tomary" que é a verdade de Tom e Mary. é para esta sagrada comunhão que ambos são atraídos. Porque sentem, ao longo da conduta a felicidade sublime do Corpo do Meio, d'Aquele que se Uniu, da União Sagrada.
Tom e Mary, distanciados um do outro, conseguem sentir - de uma forma física - o que se passa na Matriz. Ambos são insistentemente atraídos para essa experiência. Querem mover-se na direcção um do outro! Imediatamente!
Aí entra em cena o seu "treino". O mundo treinou-os para IR COM CALMA, desconfiar do sentimento, precaver-se contra a "mágoa", resistir.
Mas a alma... quer conhecer "Tomary" - agora!"


Walsch - "Conversas com Deus - livro 2"

Sem comentários:

Enviar um comentário