terça-feira, 30 de outubro de 2012

Concentração precisa-se

Quando trabalho/estudo em casa tenho dificuldade em concentrar-me na maioria das vezes tenho mesmo que sair para conseguir produzir.
A Internet é um problema, mas mesmo que não tenha Internet, a distracção pode ser com várias outras coisas. Tudo me salta à ideia e tenho que resolver as coisas na hora. Na maioria das vezes é inconsciente e só me apercebo quando já abandonei o local de estudo.

Primeiro não entendia a verdadeira razão, depois tomei consciência de que o meu grande problema está no multitasking!
Percebi isso quando no trabalho, em dias de muitas solicitações eu não era capaz de começar a trabalhar numa coisa e concentrar-me nela sem que estivesse com a cabeça nas outras que ainda tinha para fazer. Dava por mim com duas ou três páginas de um qualquer programa abertas, e a trabalhar em todas quase ao mesmo tempo. O resultado já se sabe: uma grande quantidade de erros.
Ou seja, sabe-se lá porquê (provavelmente pela correria em que vivemos), eu aprendi que tenho que fazer tudo ao mesmo tempo, e não sei fazer as coisas de outra forma.
Ter tomado consciência da origem do problema é um passo importante, pois agora posso trabalhar no sentido de o desconstruir aos poucos (como se deve fazer com qualquer mau hábito). 

Para isso, tenho tentado ao máximo, desempenhar todas as minhas tarefas individualmente. Por exemplo, se estou a comer não estou a ver televisão, não estou na Internet, não estou a ler. Estou SÓ a comer e a saborear a minha refeição (e eu já falei aqui de quão maravilhosa é a experiência de se degustar realmente uma refeição). Se estou a ler, estou SÓ a ler, e não estou a mandar sms, não tenho a TV ligada, não estou a ouvir música. Se estou a estudar, não tenho que estar a fazer tarefas domesticas e a pesquisar coisas na internet que me vieram à ideia a meio do estudo. Etc...

Para assegurar algumas destas premissas eu uso duas ferramentas:

I - Bloco de notas e caneta;


I - Sempre que quero estar concentrada em algo durante um tempo significativo, tenho ao meu lado um bloco e uma caneta. Quando algum assunto que não se relacione com o que eu estou a fazer, me vier à cabeça e eu pensar em ir resolvê-lo com medo de me esquecer, eu aponto no papel e sossego. Pois sei que no final posso consultar o bloco e resolver aquilo que deixei pendente.
Ironicamente, quase todas as tarefas que tenho colocado no bloco de notas, têm-se revelado pouco ou nada importantes, ficando por vezes dias para serem resolvidas. O que significa que não eram urgentes e não justificavam a quebra na minha concentração e tarefa principal!

II - Flowkeeper é um programa para instalar no computador, que tem como principio a Técnica do Pomodoro.
Nós não nos conseguimos concentrar por muito tempo, e o tempo ideal para nos focarmos numa determinada tarefa são 25 minutos. Depois desses 25 minutos devemos abstrair-nos 5 até retornarmos à concentração. A  Técnica do Pomodoro explica isso e o Flowkeeper serve como um timer para nos avisar quando devemos parar e quando nos devemos voltar a focar.
Acho-o muito util, pois sei que me posso concentrar totalmente numa tarefa, e que no final de 25 minutos terei os meus 5 de descanso e que para isso o Flowkeeper avisa-me.
Depois de 4 sessões de concentração e descanso, deve fazer-se uma pausa de 15 ou 30 minutos.

Até agora estou a gostar destas técnicas que descobri resultarem comigo.
Mais alguém tem este problema de não saber fazer uma coisa de cada vez?

2 comentários:

  1. Eu não sei fazer uma só coisa de cada vez... O multitasking está de tal forma entranhado em mim que vai ser muito complicado alterar esse hábito.

    E a coisa torna-se mais grave se estiver a trabalhar em casa. Eu consigo concentrar-me e geralmente sou muito cumpridora dos horários a que me comprometo, mas nunca me foco em apenas uma tarefa, a menos que esteja a ler um texto em que precise de total atenção. Caso contrário ou estou a ouvir musica ou, na maioria dos casos, a ver series. Opto por series ligeiras que não requiram que desvie o meu olhar muitas vezes, podendo-me concentrar apenas no audio. E assim passo os meus dias.

    Quando arranjar um emprego em que tenha de me ver forçada a desapegar este meu habito vou andar às cabeçadas nas paredes por umas semanas. =|

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Acontece/acontecia exactamente o mesmo comigo. Mas não é nada produtivo estudar e ver séries... nem aproveito realmente o lazer, nem me foco no estudo!

      É um habito a mudar :) baby steps

      Eliminar